PUBLICAÇÕES

VITAMINA C

Conhecida também como ácido ascórbico, é hidrossolúvel e facilmente oxidada pelo calor e rapidamente absorvida pelo intestino delgado. Sua solubilidade em água é uma proteção contra superdoses, pois todo excesso é excretado pela urina, porém, esta propriedade também afeta a capacidade do organismo de armazená-la e também resulta em perdas durante as preparações.

 

PRINCIPAIS FUNÇÕES:

• Síntese de colágeno, hormônios adrenais, aminas vasoativas e carnitina.

• Atua como antioxidante, neutralizando a ação dos radicais livres.

• Protege a pele do sol, prevenindo o fotoenvelhecimento (manchas, rugas, desidratação) e pode ser uma das coadjuvantes em seu tratamento.

• Metabolismo da tirosina, que se interrompe na falta de vitamina C.

• Capaz de aumentar a absorção do ferro. Permite a transformação de ferro sérico a ferro ferroso

• Papel importante na biossíntese de corticóides e catecolaminas.

• Proteção contra gripes e resfriado.

• Promove resistência a infecções através da atividade imunológica dos leucócitos.

 

FONTES ALIMENTARES:

As melhores fontes são as frutas, principalmente as cítricas, além das hortaliças.

Perdas durante o preparo de alimentos: Uma das características da Vitamina C é que é suscetível de sofrer a influência desfavorável do calor, oxidação, dessecação, armazenamento, aplicação do frio, alcalinidade do meio, solubilidade em água. Sendo assim, aconselha-se não adicionar substâncias alcalinas (bicarbonato de sódio) aos alimentos durante a cocção; frutas e vegetais ácidos sofrem menor perda de ácido ascórbico durante a cocção. Portanto, guardar suco de laranja ou limonada por muito tempo na geladeira não preserva a quantidade inicial da vitamina C.


DEFICIÊNCIA DE VITAMINA C
:

O escorbuto é a mais grave manifestação de carência de Vitamina C no organismo, caracterizado por diversos sintomas, como: anorexia, dores musculares, fadiga, sensibilidade geral ao toque, dor na boca e gengivas que sangram levando à perda dos dentes, edema em membros inferiores, hemorragias cutâneas, articulações dolorosas e anemia.


Em idosos, a biodisponibilidade do ferro diminuída pode ser revertida através do consumo em conjunto a alimentos ricos em vitamina C melhorando absorção e aproveitamento do ferro, uma vez que é a estabilidade e solubilidade do complexo ascórbico-férrico não se mantém a mesmo em alterações de valores de pH gástrico.


USO PROFILÁTICO:

A Vitamina C foi utilizada durante muito tempo para o tratamento do resfriado simples, essa prática tornou-se popular após Linus Pauling escrever um livro alegando que a Vitamina C administrada em doses maciças preveniria e curaria o resfriado simples, desde então, as vendas desta vitamina aumentaram notoriamente.  A dose dita profilática de 1 a 2g/dia pode prevenir o choque cirúrgico ou reduzir a gravidade de suas conseqüências

 

É aconselhado não fazer uso por conta própria procure o médico para avaliação da real necessidade.

 

Carolina C. Quintans Gomes – Nutricionista

Agosto / 2010

© Qualita Consultoria em Nutrição | Todos os direitos reservados
E-mail: contato@qualitanutricao.com.br
Telefones: 61 3242-3787 || 61 8112-8356